Reflexões
Apóstolo da Razão • Paulo Bitencourt
Em seu programa de TV do canal Novo Tempo, o pastor adventista Leandro Quadros responde à pergunta: “Se existe só um criador, foi Deus quem fez o mal?”. Leandro diz que não, pois o mal não seria mais que a mera “ausência do bem”.
Para começo de conversa, Isaías 45:7 diz: “Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu, o Senhor, faço todas estas coisas”. Essa é uma daquelas passagens bíblicas que causam embaraço aos cristãos, razão por que a ignoram. Quando com ela confrontados, dizem: “Está fora de contexto”. De qualquer modo, cristãos afirmam ser monoteístas: para eles, existe só um deus. Assim sendo, tudo tem de ter origem nesse deus, inclusive a “ausência do bem”, isto é, o mal, que não tem como ter outra origem.
Quando a coisa aperta, cristãos adoram apelar para o tal livre-arbítrio. Contudo, o livre-arbítrio não isenta Deus de ser o criador do mal, pois se ele criou um Universo com a possibilidade da ausência do bem, a possibilidade da ausência do bem também é criação sua.
Em outro episódio, questionado sobre o porquê de Deus permitir que crianças sejam estupradas, Leandro Quadros diz que a culpa é dos direitos humanos, que “protegem bandidos”. Alguém precisa urgentemente galardoar esse pastor com o Prêmio Desonestidade Intelectual do Ano, pois ele é funcionário de uma igreja que representa um deus que presenteia estupradores com mansões de ouro, se pedirem perdão. Segundo a crença de Leandro, no Céu estupradores perdoados conviverão em perfeita harmonia com suas vítimas — se elas não tiverem tido o azar de ir para o Inferno, claro.
www.000webhost.com